Por que os empreendedores fracassam? (Parte 1)
Por que os empreendedores fracassam? (Parte 1)
Posted by

Por que os empreendedores fracassam? (Parte 1)

 

 

Em vez de construir um negócio, muitos empreendedores trabalham arduamente na construção de um emprego para eles mesmos. Eles se tornam empregados de si mesmos, em vez de terem um negócio próprio.

As estatísticas mostram que 90% de todos os novos negócios (inclusive na área de saúde) fecham nos primeiros cinco anos. Os motivos mais comuns são: As habilidades de um bom empregado não são as mesmas habilidades necessárias para ser um bom empreendedor. Muitos empreendedores têm bons produtos ou serviços, mas não têm as habilidades para construir um negócio de sucesso.

Em vez de construir um negócio, muitos empreendedores trabalham arduamente na construção de um emprego para eles mesmos. Eles se tornam empregados de si mesmos, em vez de terem um negócio próprio.

A maior parte das novas empresas está condenada desde o início, porque nunca tiveram um plano de negócios eficaz.

Vamos ver melhor, nessa série de quatro artigos, cada um desses motivos. Nesta edição, vamos entender o primeiro motivo: As habilidades de um bom empregado não são as mesmas habilidades necessárias para ser um bom empreendedor.

Geralmente, quando o profissional de saúde inicia sua carreira como micro-empresário, sua principal preocupação é a qualidade clínica de seus serviços. Talvez, por ter sido essa qualidade tão trabalhada na graduação, ou por ser o que foi tão exigido dele como funcionário em outras clínicas, ou mesmo, como ocorre com muitos empregados que se aventuram como empreendedor, por achar que o “produto”, o serviço a ser prestado, é o mais importante.

Segundo Robert Kiyosaki, há oito pontos importantes que devem ser observados pelo empreendedor: a missão, a equipe, a liderança, o produto, a lei, os sistemas, a comunicação e o fluxo de caixa. Perceba que o “produto”, o serviço que o profissional de saúde oferece, está entre os oito pontos, mas não é o mais importante.

O empregado, como também o cliente, somente percebe aquilo que lhe é mostrado, que geralmente é apenas o “produto”. Provavelmente, esse é o motivo deste ser um dos grandes erros dos empreendedores iniciantes. É muito comum encontrarmos alguém dizendo: “eu posso fazer isso melhor…”. Provavelmente, pode sim fazer melhor, mas será que pode vender melhor?

O bom empregado é aquele que executa suas funções adequadamente, que tem o conhecimento técnico necessário, que atende bem o cliente. Já o empreendedor é aquele que define as funções necessárias para se atingir os objetivos, que busca o cliente no mercado e que se certifica de que se está fazendo o que é necessário para que o cliente seja bem atendido.

O empreendedor tem como função principal definir os objetivos e as estratégias necessárias. Enquanto o empregado segue estritamente a estratégia definida, o empreendedor está sempre questionando a estratégia e mudando para outra melhor.

Resumindo, o empregado trabalha em um ambiente estável, o empreendedor em um ambiente instável. Note que o empreendedor, quando iniciar um pequeno negócio como um consultório, deve ser empreendedor e empregado.

Podemos perceber com essa breve descrição que a atividade do empreendedor é diferente da do empregado, complementar a ele. Quando o profissional era empregado em uma clínica, outra pessoa desempenhava o papel de empreendedor. É importante que se perceba isso.

Portanto, ser um bom empregado não significa que será um bom empreendedor, pois mudam todas as características do ambiente, de estável para instável, e são necessárias habilidades diferentes para as novas responsabilidades. O empreendedor não pode se prender às funções de empregado, deve ter uma visão global do consultório ou da clínica.

O profissional que deseja ser um empreendedor deve atualizar constantemente seus conhecimentos administrativos, da mesma forma que se atualiza cientificamente.

Dr. Lacy Lima Amorim é autor dos livros: – O Preço Certo – Orientações para formação de preços na área de saúde – Ponha um Escorpião no Bolso – Orientações sobre orçamento pessoal e familiar www.direcionarconsultoria.com.br contato@direcionarconsultoria.com.br

 

 

Comments

0 Comentários desativados em Por que os empreendedores fracassam? (Parte 1) 1270 11 fevereiro, 2013 Coaching e Carreira, Lacy Amorim fevereiro 11, 2013
Lacy Amorim

About the author

Dr. Lacy Lima Amorim é autor dos livros “O Preço Certo – Orientações para formação de preços na área de saúde” e “Ponha um Escorpião no Bolso – Orientações sobre orçamento pessoal e familiar”. www.direcionarconsultoria.com.br; contato@direcionarconsultoria.com.br

View all articles by Lacy Amorim

Pesquisar

Parceiros

Facebook