Seu consultório NÃO é você!
Seu consultório NÃO é você!
Posted by

Seu consultório NÃO é você!

 

Não se confunda com seu negócio

Parece estranho mas é muito comum entre os profissionais da área da saúde, confundirem-se com seu negócio.

A maioria dos profissionais quando trabalha em consultório próprio, tem a tendência de deixar de lado um pouco a organização das finanças e o gerenciamento.

O consultório vira você e vice-versa.

Como assim?

O ambiente acaba propiciando a desorganização, pois somos nós que realizamos o serviço, então pela lógica o dinheiro é nosso, certo?

Errado !

Devemos tratar nosso consultório como uma empresa, e nos vermos como funcionário desta empresa.

O que isto significa ?

Significa que devemos nos portar financeiramente como funcionários de nosso consultório.

Desta forma teremos uma melhor visão do negócio.

Muitas vezes achamos que ganhamos pouco, que o consultório está no vermelho, mas quando paramos para anotar tudo e fazer as contas, somos nós que estamos no vermelho, na nossa vida pessoal.

Estamos tirando mais do que devíamos das nossas entradas.

A falta de organização e planejamento nos leva a perder o controle do fluxo de caixa.

Para quem não sabe, FLUXO DE CAIXA, é o montante de caixa recebido e gasto por uma empresa durante um período de tempo definido, algumas vezes ligado a um projeto específico.

No nosso caso, significa que são as entradas dos pagamentos dos nossos serviços prestados e a saída das nossas despesas, como aluguel, material de consumo, salários , etc.

Quando somos desorganizados em relação a estas anotações, a bagunça está feita!

O que fazer então ?

Vamos aos pontos que precisam ser observados então:
• Estipule um salário para sua sobrevivência, seja bem realista nisso
• Separe totalmente sua vida pessoal do consultório
• Faça planilhas para o consultório e uma para suas despesas pessoais
• Determine metas de crescimento do seu negócio, como número de pacientes atendidos no mês, valor de faturamento bruto e líquido

Somente com uma organização item a item você poderá ter noção se esta tendo lucro ou prejuízo.

Se você atende convênios, fique atento aos ganhos sobre os serviços e faça as contas para ver até que ponto compensa.

Talvez a segurança de ter um fluxo maior de pacientes seja uma “pseudo” segurança.

Depois de organizar o que precisava, faça-se algumas perguntas e responda com sinceridade:

  • Quanto custa sua hora clínica ?
  • Quanto você cobra determinado procedimento e quanto ele custa para você?
  • Qual a despesa total do seu consultório mensalmente ?
  • Como está o marketing do seu consultório? ( lembrando que marketing e publicidade são áreas diferentes ).
  • Onde você pretende estar daqui 5 anos? Pessoalmente e profissionalmente?

Quando paramos para olhar para nossa carreira e nos fazemos este tipo de perguntas é que percebemos o quanto estamos no “piloto automático” e não estamos dando a devida importância a alguns detalhes que no futuro farão toda a diferença.

REFLITA !!!

 

Por Ana Paula Boock

Comments

0 Comentários desativados em Seu consultório NÃO é você! 186 11 abril, 2018 Ana Paula Boock, Financeiro e Contábil abril 11, 2018

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Parceiros

Facebook